Pos-Graduacao

Resultado de imagem para pos graduacao

No Brasil, desde o parecer Newton Sucupira, aprovado pelo então Conselho Federal de Educação em 1965, os cursos de pós-graduação dividem-se em duas vertentes: o lato sensu e o stricto sensu[1]:

  • lato sensu: são cursos mais direcionados à atuação profissional[2] e atualização dos graduados no nível superior : tecnólogoslicenciados ou bacharéis. Se encontram, nesta categoria: os cursos de aperfeiçoamento com carga horária de no máximo 359 horas; os cursos de especialização com carga horária de no mínimo 360 horas; bem como os cursos designados como MBA (do inglês Master in Business Administration, "mestre em administração de empresas"), que não são equiparáveis aos mestrados, ao contrário do que acontece nos Estados Unidos.
  • stricto sensu: são cursos voltados à formação científica e acadêmica e também ligados à pesquisa. Existem nos níveis do mestrado e doutorado, acadêmicos ou profissionais. O curso de mestrado tem a duração recomendada de dois a dois anos e meio, durante os quais o aluno desenvolve uma dissertação e cursa as disciplinas relativas à sua pesquisa. Os doutorados têm a duração média de quatro anos, para o cumprimento das disciplinas, realização da pesquisa e para a elaboração da tese.

A pós-graduação stricto-sensu é regulada e avaliada pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, fundação do Ministério da Educação. Todas as informações do sistema brasileiro de pós-graduação stricto-sensu podem ser encontradas na Plataforma Sucupira[3] mantida pela CAPES.

Aperfeiçoamento[editar | editar código-fonte]

Os cursos de aperfeiçoamento destinam-se a profissionais que estejam no exercício de uma determinada ocupação (correlacionada com a formação acadêmica de origem na graduação), que pode até não significar uma profissão, mas cargo ou função (Parecer CNE/CES nº 263/2006 e Parecer CNE/CES nº 254/2002).

Especialização[editar | editar código-fonte]

Os cursos de pós-graduação lato sensu, em nível de especialização, são regulados pela Resolução CNE/CES nº 1, de 8 de junho de 2007.[4] A duração mínima desses cursos é de 360 horas, além do tempo destinado à elaboração de monografia ou trabalho de conclusão de curso. A especialização[2] dá oportunidade, ao graduado, de prosseguir seus estudos ao se habilitar à docência e se especializar em áreas do conhecimento voltadas ao mundo do trabalho, podendo ser uma área diretamente ligada à primeira graduação ou não. Em alguns países, os créditos dos certificados lato sensu podem contar como o primeiro ano de um mestrado na mesma área.

As instituições de educação superior credenciadas, os cursos superiores autorizados e os cursos de especialização regulares podem ser consultados no Cadastro e-MEC de Instituições e Cursos de Educação Superior.[5]


Não há produtos neste departamento